https://deco.casafaricrm.com/ContentFiles/6908/1671624545_0.jpg?quality=80&mode=crop

Plantas de inverno: 10 espécies que vivem bem no frio

Nem só de primavera e verão vivem os jardins, ou os pequenos recantos floridos de uma casa. Há muitas plantas de inverno que garantem cor, cheiro e ambiente ao seu lar. Como escolher? Quais as que vivem nesta estação fria e nublada?

Os bolbos

Crocus

Uma resistente planta bolbosa anã cuja vida se reparte entre o outono e o fim do inverno, dependendo das espécies. As cores mais frequentes são o roxo, o azul, o amarelo e o branco. É uma planta de fácil manutenção e muito resistente aos parasitas e ao frio.  

Como cuidar: A variedade de inverno planta-se em setembro-outubro, e a de outono, em julho ou agosto. Plante os bolbos a cinco centímetros de profundidade, mantendo uma distância de cinco centímetros entre cada planta. Se plantar grupos de três a cinco plantas, preveja, pelo menos, 15 centímetros entre elas. Não é necessário adubar nem regar (exceto nos períodos que antecedem a floração).

As plantas anuais

Amor-perfeito

Estas plantas começam a florir em novembro ou dezembro, dando flores até à primavera. Apresentam uma folhagem de um verde intenso e flores que podem ser amarelas, azuis, roxas, brancas ou rosa. Dão-se bem em floreiras ou em vasos, ou ainda em canteiros nos jardins, mas também podem ser cultivadas no meio de relvados.

Como cuidar: Devem ser semeados no outono, num substrato neutro, ligeiramente ácido, com muita matéria orgânica. Assegure-se de que os vasos têm furos no fundo, para uma boa drenagem; devem ser regadas com frequência; corte as flores murchas à medida que surjam.  

Calêndula ou maravilha

São plantas de crescimento rápido, de folhas macias e aveludadas, que se caracterizam pelo seu perfume.

Como cuidar: Pode plantá-la no outono ou semeá-la em cuvetes ou em caixas de ovos em agosto. Quando germinarem, transplante as jovens plantas em vasos, floreiras ou na terra do jardim. Darão flores no outono. Regue regularmente e remova as flores murchas à medida que surgirem.

As silvestres

Cato de Natal

Floresce a partir de meados do outono, e as suas flores, que dão a esta planta, na Europa, o nome de cato-de-natal, são assimétricas, delicadas e brilhantes. Podem ser brancas, rosa, cor de laranja ou vermelhas. Deve ser resguardada das geadas, da chuva intensa e do sol direto. Pode ser usada em vasos ou cestos suspensos no interior ou no exterior.

Como cuidar: Pode plantá-la na primavera, numa terra leve e bem drenada, num local bem iluminado, mas sem sol direto. Aplique-lhe adubo rico em potássio, de duas em duas semanas, após o fim da floração. Regue-a com frequência durante a floração. Não é necessário podá-la.

Estrelícia

É muito durável e adapta-se à maioria dos solos.

Como cuidar: Pode ser semeada ou plantada no outono ou na primavera, num solo rico e profundo, sempre fresco e húmido. Só começa a florescer ao fim de três anos. Fertilize o solo aquando da plantação. A seguir, apenas se recomenda um pouco de composto junto do pé, de dois em dois ou de três em três anos. Regue-a com frequência e corte-a rente, no fim do outono.

Heléboro

Existem em várias cores, do branco-creme, até ao negro, passando pelo rosa, azul, verde, violeta ou púrpura. Não requer grandes cuidados.

Como cuidar: O outono é a altura ideal, mas também pode ser plantada até à primavera, desde que a instale ao abrigo do vento. Dá-se bem em qualquer tipo de terra, mas prefere solos férteis, pesados e húmidos, sem água estagnada. Deve fertilizar a terra regularmente e regá-la no tempo quente e deve desbastar um pouco a folhagem quando os botões brotarem.

Os arbustos

Aloé-candelabro

Também conhecida como 'foguete-de-natal', é uma planta perene, que pode chegar aos três metros de altura.

Como cuidar: Deve ser plantado na primavera ou no verão. É uma planta bastante resistente; geralmente, não necessita de adubo, mas pode fertilizar esporadicamente o solo nas estações de maior crescimento vegetativo. Deve regá-la pontualmente, nas alturas de seca intensa e prolongada. Corte as folhas e os caules velhos e ressequidos.

Áster

Violeta, rosa, branco ou azul, a sua floração ilumina os jardins no outono e ao longo do inverno.

Como cuidar: Por ser uma planta pouco exigente, pode plantá-la na terra ou em vasos, idealmente no outono, num local ao sol ou com sombra parcial, resguardado do vento. Para adubar, disponha uma camada de composto no fundo da cova de plantação e espalhe mais um pouco à volta do pé da planta, todos os anos, no fim do inverno ou no início da primavera. É necessário regar mais vezes em alturas quentes e secas. Após a floração, deve cortá-la pela metade.

Hamamélis

Conhecida pelo seu perfume único, leva algum tempo a desenvolver-se e aguenta bem o frio. Mesmo plantada em vasos, pode deixá-la na varanda durante o inverno. Também é muito resistente a pragas e a ataques de parasitas e insetos.

Como cuidar: O ideal é plantá-la no outono, em solos ricos, ácidos e bem drenados. Mantenha-a abrigada dos ventos frios. Deve dar-lhe um pouco de adubo uma vez por ano. Regue-a regularmente quando está calor, sobretudo se estiver em vasos. No inverno, também é importante, nas alturas em que o tempo está muito seco. Não é necessário podá-la.

Rododentro ou azálea

É um arbusto ideal para jardins à sombra ou meia-sombra. Pode ser associado a plantas com as mesmas necessidades, como o astilbe, ou a rododendros de outros tamanhos e cores.

Como cuidar: Deve plantar em outubro/novembro ou abril/maio, num solo ácido, fresco, rico e bem drenado. Misture matéria orgânica neutra ou ácida no solo de plantação. No fim do inverno, aplique fertilizante. Regue-a regularmente, sobretudo no verão. Privilegie água da chuva. Não precisa podar.

RELACIONADOS

Conteúdos relacionados

Ver mais

Simuladores relacionados